Oncologia,

Grupo de  Órbita e

                  Oculoplástica

Hamartoma do EPR

 

Oncologia

 

Tumores intra-oculares

 

Hamartoma do Epitélio Pigmentado da Retina

associados a Polipose Adenomatosa Familiar (PAF)

e sindroma de Gardner

 

     Os Hamartomas do Epitélio Pigmentado da Retina (EPR), antes chamados de Hipertofia congénita do Epitélio Pigmentado da Retina, têm uma forte relação com a Polipose Adenomatosa Familiar (PAF) (HEPR-PAF), uma doença autossómica dominante em que há praticamente 100% de hipóteses de vir a desenvolver neoplasia do cólon. Cerca de 70% dos doentes com PAF têm estas lesões características do fundo ocular, que representam o sinal de advertência de uma neoplasia familiar maligna. O síndroma de Gardner é definido pela presença de PAF e de manifestações extra-cólicas, como osteomas, tumores dermoides, quistos cutâneos, entre outros tumores. Assim, todos os doentes com síndroma de Gardner têm PAF, mas nem todos os doentes com PAF têm necessariamente síndroma de Gardner. Também há uma estreita relação entre HEPR-FAF e gliomas do Sistema Nervoso Central (síndroma de Turcot).

     Os HEPR-PAF, ao contrário da Hipertrofia congénita do EPR, são lesões múltiplas e bilaterais e os seus limites podem não ser tão bem delimitados. Encontram-se aleatoriamente dispersos e não têm distribuição sectorial (como na hipertrofia congénita multifocal do EPR, ou "pegadas de urso"). Há quem proponha que a presença de três ou mais destas lesões faz o diagnóstico de PAF.

     Os doentes com estas lesões, especialmente os que têm história familiar de neoplasia intestinal, devem fazer colonoscopias periódicas e remoção dos pólipos suspeitos.

 

    Hamartoma do Epitélio Pigmentado da Retina (EPR) de tamanho médio, pouco pigmentado, no polo posterior do olho esquerdo, numa doente com Polipose Adenomatosa Familiar (PAF).

 

    Hamartoma do Epitélio Pigmentado da Retina (EPR) de tamanho médio, e outras duas de tamanho pequeno, no quadrante nasal superior do olho direito, numa doente com Polipose Adenomatosa Familiar (PAF).

 

   Vários Hamartomas do Epitélio Pigmentado da Retina (EPR) de tamanho médio, do olho esquerdo, numa doente com Polipose Adenomatosa Familiar (PAF).

 

 

   Dois Hamartomas do EPR de tamanho médio, no quadrante superior do olho direito, e outro no quadrante nasal superior do olho esquerdo, numa doente com Polipose Adenomatosa Familiar (PAF).

 

   Hamartomas do EPR de tamanho grande, no quadrante temporal do olho direito, e outros dois, de tamanho médio, no quadrante nasal e nasal superior do olho esquerdo, numa doente com Polipose Adenomatosa Familiar (PAF).

 

   Pequeno Hamartoma do EPR  no quadrante inferior do olho direito, e outros dois, de tamanho médio, no quadrante temporal e nasal do olho esquerdo, num doente com Polipose Adenomatosa Familiar (PAF).

 

 

Tratamento dos tumores intra-oculares

 

                  Oncologia,

Grupo de  Órbita e

                  Oculoplástica

Hamartoma do EPR