Nevo da íris

     O nevo é um tumor benigno originado nos melanocitos. Ao contrário das efélides ou sardas, os nevos apagam a arquitectura normal da superfície da íris. Podem ter forma, pigmentação e tamanho variável. Podem ser pequenos e circunscritos ou extensos e mal delimitados, planos ou elevados. Por vezes com pequenos nevos adjacentes. Podem ser totalmente descorados (amelanóticos) ou fortemente pigmentados (como os melanocitomas). Mais de 80% dos casos, são localizados na metade inferior da íris. Os nevos da íris estão frequentemente associados a quistos do epitélio pigmentar imediatamente subjacente.

     Por vezes, pode tratar-se de um nevo sectorial, atingindo toda a íris (da raiz até ao bordo) de um determinado sector. Esta lesão é provavelmente congénita, e pode ser considerada como uma forma localizada de melanocitose ocular.

     Apesar de lesões benignas, alguns (poucos) nevos da íris podem degenerar em melanomas. Por isso, enquanto não é conhecida a sua evolução, devem ser observados e fotografados regularmente. A Ecografia de alta resolução (UBM) pode ser útil nas medições, especialmente na sua espessura, bem como avaliar o estados dos tecidos subjacentes (detectar a existência ou não de um quisto, que pode, com o seu crescimento, dar ideia de crescimento do nevo) e do corpo ciliar. Se é detectado crescimento (à observação, registo fotográfico e ecográfico), deve-se propor tratamento adequado. Os nevos da íris são normalmente menores que os melanomas malignos, e não maiores do que 3mm de diâmetro.

 

• Nevus atípico ou melanoma da íris?
          S Alves, S Pina, R Azevedo, M Bernardo, J Cabral, I Prieto
Artigo publicado na Revista da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia,
Vol. 35, n.º 3, pág 283-286, Julho-Setembro de 2011   Artigo em PDF

 

• Lesões pigmentadas da íris: o que fazer
          João Cabral, Mara Ferreira, Bernardo Feijóo, Isabel Prieto, F. Esperancinha
Video apresentado: 
► no XLVII Congresso Português de Oftalmologia, em Viseu, Dezembro de 2004,
     onde foi vencedor do Prémio SPO – Melhor vídeo
► no XLVIII Congresso Português de Oftalmologia, em Cascais, Dezembro de 2005
► no Congresso Mundial de Oftalmologia, S. Paulo, Brasil, Janeiro de 2006
     Ver video no
 

 

• Lesões pigmentadas da íris: uma maneira de operar
          João Cabral, Isabel Prieto, Filomena Ribeiro,
          Mara Ferreira, Bernardo Feijóo, F. Esperancinha
Video apresentado
► no XLVII Congresso Português de Oftalmologia, em Viseu, Dezembro de 2004
► no XLVIII Congresso Português de Oftalmologia, em Cascais, Dezembro de 2005
► no Congresso Mundial de Oftalmologia, S. Paulo, Brasil, Janeiro de 2006

Casos clínicos